Server Core Windows Server 2012 – Porque eu preciso dele? Parte I

Uma coisa que eu venho falando desde quando a Microsoft lançou o Windows Server Core no Windows 2008, é o quanto ele é benéfico no quesito segurança, performance e disponibilidade.

 

E sempre questionei também, como seria o impacto disso para os tradicionais administradores de servidores Microsoft, que em sua maioria (principalmente os mais recentes), não vieram de um conceito Unix e estão familiarizados e acostumados com interface gráfica.

 

clip_image001

 

Entre as principais vantagens do Server Core é:

 

§  Uso de menor quantidade de memória RAM:

 

Tudo bem que hoje cada dia vemos mais servidores potentes e com maior quantidade de memória RAM disponíveis, e sim, isso é bom d+ clip_image002 , além de mais barato. Mas o foco de um servidor é sempre o serviço que ele fornece, o “S.O” é base, é o meio de campo… Então se ele consumir menor memória possível, haverá mais memória disponível para aplicativos que vão ter mais performance e maior disponibilidade. Para o Windows Server 2012 na versão Core é necessário apenas 512 MBs RAM e acreditem, já coloquei DCs em Windows Server Core em produção consumindo incríveis 190 MBs.

 

§  Menor quantidade de updates necessários:

 

Como o Windows Server Core possui menor recursos gráficos, ou não tem opções que são úteis em desktop, temos menor itens que necessitem de updates, o que para nós, é menor tempo de parada e maior disponibilidade. Eu particularmente já tive semanas que tive que aplicar determinados patchs em servidores “full” e não precisei aplicar em versões “core” …

 

§  Menor exposição de segurança:

 

Não ter que me preocupar com patchs de Internet Explorer, Javascript, Flash, alguns readers, etc… me deixa muito feliz, e convenhamos não precisamos disso em determinadas funções que rodam em servidores… certo? Exemplo, ADs, DNS, DHCPs, CAs.

 

Pense você administrador de servidores, com uma visão global… Pensar em uma maneira de manter um ambiente rodando o mais enxuto possível me agrada muito, tem muito erros e problemas que vejo surgirem por uma configuração errada que quase que sempre poderia ter sido planejada para ser mais eficiente e não gerar o impacto.

 

As vezes o mais fácil, rápido e prático é a instalar um S.O “full”, além de sempre os prazos de projetos (apertados) nos pressionarem a isso… tento refletir e explicar ao time que trabalha comigo, clientes, e leitores do blog, que existe o jeito certo e o jeito excelente. Devemos focar no excelente.

 

A versão Core do Windows, anteriormente lançada no 2008 me faz ter um S.O mais elegante no ponto de vista de gestão e segurança… e isso se mostra uma nova tendência  a surgir… principalmente impulsionado com os grandes benefícios e adaptações na versão Core do Windows Server 2012.

 

O objetivo nesse post foi levantar a bola… para refletir… no próximo artigo (parte II) vou falar das novidades no Windows Server 2012 para a versão Core, propriamente dito, além de alguns pontos importantes.

Grande abraço.

 

Álvaro Rezende [MVP Microsoft]
———————————————————
Entre em contato: 
[Aqui]

Consultorias e Treinamento Microsoft: [Aqui]

 

clip_image003

 

Para mais informações sobre o Windows Server 2012, acesse: http://clk.atdmt.com/MBL/go/425216698/direct/01/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s